Designers

Aristeu Pires

A carreira do baiano Aristeu Pires no ramo do design de móveis começou meio que por acaso, como define o próprio criador de peças que vem se destacando no mercado nacional e internacional.
A trajetória de sua carreira começou em 2001, quando estava visitando a cidade gaúcha de Gramado. Aristeu comprava móveis para sua casa no Rio de Janeiro, mas não encontrava nada que agradasse. Um dos lojistas sugeriu que ele desenhasse as peças, sentado na prancheta ele desenhou mesa e cadeiras. Ao voltar para o Rio, Aristeu resolveu abandonar o emprego técnico na área de ciências da computação e investir todos os seus recursos em loja e fábrica de criação de móveis. Desde então não parou mais de desenhar, principalmente cadeiras inspirado em Sérgio Rodrigues, Joaquim Tenreiro e no dinamarquês Hans Wegner.
Aristeu se identificou com o trabalho de designers dinamarqueses, que utilizavam linhas simples em suas peças. Começou fazendo réplicas de cadeiras como a “The Chair”, criada em 1949 por Hans Wegner, mestre na arte de vergar e tornear a madeira. Aos poucos Aristeu foi incorporando as peças um traço mais pessoal.
Em 2007, a poltrona Gisele, de sua autoria, recebeu o primeiro lugar na categoria mobiliário do Prêmio Design do Museu da Casa Brasileira. Atualmente suas peças são utilizadas em espaços criados pelos principais arquitetos e designers do Brasil. Seus trabalhos ganharam reconhecimento internacional, entre outros na rede americana Design Within Reach.
Entre as suas peças se destacam: A poltrona Gisele, as cadeiras Marta e Isabela, e a cadeira Bossa Nova. Esta última muito elogiada pelo designer Sérgio Rodrigues, um dos grandes nomes do design brasileiro.

Sua empresa está sediada na cidade de Canela - Rio Grande do Sul - Brasil.